30 de dezembro de 2010

A volta de Jesus - David Wilkerson




Para pensar - Um Deus que ama e restaura.


Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça. (Romanos 5:20)

Bem Aventurados - O Sermão da montanha - Parte 1


E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos;
E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo:
Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós. (Mateus 5:1-12)

28 de dezembro de 2010

Música - Ultimo Dia


Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento;
Antes que se escureçam o sol, e a luz, e a lua, e as estrelas, e tornem a vir as nuvens depois da chuva;
No dia em que tremerem os guardas da casa, e se encurvarem os homens fortes, e cessarem os moedores, por já serem poucos, e se escurecerem os que olham pelas janelas;
E as portas da rua se fecharem por causa do baixo ruído da moedura, e se levantar à voz das aves, e todas as filhas da música se abaterem.
Como também quando temerem o que é alto, e houver espantos no caminho, e florescer a amendoeira, e o gafanhoto for um peso, e perecer o apetite; porque o homem se vai à sua casa eterna, e os pranteadores andarão rodeando pela praça;
Antes que se rompa o cordão de prata, e se quebre o copo de ouro, e se despedace o cântaro junto à fonte, e se quebre a roda junto ao poço,
E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu. (Eclesiastes 12:1-7)

O que é a Salvação?

A INCAPACIDADE DA VONTADE HUMANA

Arthur W. Pink


Está na esfera da vontade humana a capacidade de aceitar ou rejeitar o Senhor Jesus como Salvador? Visto que o evangelho é anunciado ao pecador e que o Espírito Santo o convence de sua condição de perdido, está no poder de sua própria vontade resistir ou render-se a Deus? As respostas destas perguntas definem nossa opinião a respeito da depravação do homem.

Todos os crentes concordam com o fato de que o homem é uma criatura caída. Mas, freqüentemente, é muito difícil determinar o que eles querem dizer ao utilizarem o vocábulo “caído”. A impressão geral parece ser esta: o homem não está mais na mesma condição em que saiu das mãos do Criador; ele está sujeito a enfermidades e herdou tendências perversas; mas, se empregar ao máximo as suas habilidades, o homem será, de alguma maneira, capaz de desfrutar o máximo da felicidade.

Oh! quão distante isso está da terrível verdade! Enfermidades, doenças e a morte física são apenas ninharias em comparação com os resultados morais e espirituais da Queda! Somente quando examinamos as Escrituras Sagradas, podemos obter alguma idéia correta a respeito da extensão dessa terrível calamidade. Quando dizemos que o homem é totalmente depravado, estamos afirmando que a entrada do pecado na constituição humana afetou todas as partes e todas as faculdades do homem. A depravação total significa que o homem, em seu corpo, alma e espírito, é escravo do pecado e servo de Satanás — está andando de acordo com “o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência” (Efésios 2.2).

Não precisamos argumentar em favor desta verdade; é um fato comum da experiência dos homens. O homem é incapaz de atingir suas próprias aspirações e concretizar seus próprios ideais. Ele não pode fazer as coisas que gostaria de fazer. Existe uma incapacidade moral que o paralisa. Esta é uma prova de que ele não é um ser livre e que, ao contrário disso, é um escravo do pecado e de Satanás. “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos” (João 8.44).

O pecado é muito mais do que uma atitude ou uma série de atitudes; é a constituição do próprio homem. O pecado cega o entendimento, corrompe o coração e separa o homem de Deus. E a vontade do homem não escapou dos efeitos do pecado. A vontade está sob o domínio do pecado e de Satanás. Portanto, a vontade não é livre. Em resumo, as afeições amam e a vontade escolhe de acordo com o estado do coração; e, visto que este é enganoso e desesperadamente corrupto, mais do que todas as coisas, “não há quem entenda, não há quem busque a Deus” (Romanos 3.11).

27 de dezembro de 2010

Firmados na Rocha - O tapete


Qualquer que vem a mim e ouve as minhas palavras, e as ob-serva, eu vos mostrarei a quem é semelhante:
É semelhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo, e pôs os alicerces sobre a rocha; e, vindo a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa, e não a pôde abalar, porque estava fundada sobre a rocha.
Mas o que ouve e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa. (Lucas 6:47-49)

As bençãos sobre os filhos de DEUS

E será que, se ouvires a voz do SENHOR teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o SENHOR teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra.

E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR teu Deus;

Bendito serás na cidade, e bendito serás no campo.

Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais; e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas.

Bendito o teu cesto e a tua amassadeira.

Bendito serás ao entrares, e bendito serás ao saíres.

O SENHOR entregará, feridos diante de ti, os teus inimigos, que se levantarem contra ti; por um caminho sairão contra ti, mas por sete caminhos fugirão da tua presença.

O SENHOR mandará que a bênção {esteja}) contigo nos teus celeiros, e em tudo o que puseres a tua mão; e te abençoará na terra que te der o SENHOR teu Deus.

O SENHOR te confirmará para si como povo santo, como te tem jurado, quando guardares os mandamentos do SENHOR teu Deus, e andares nos seus caminhos.

E todos os povos da terra verão que é invocado sobre ti o nome do SENHOR, e terão temor de ti.

E o SENHOR te dará abundância de bens no fruto do teu ventre, e no fruto dos teus animais, e no fruto do teu solo, sobre a terra que o SENHOR jurou a teus pais te dar.

O SENHOR te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo, e para abençoar toda a obra das tuas mãos; e emprestarás a muitas nações, porém tu não tomarás emprestado.

E o SENHOR te porá por cabeça, e não por cauda; e só estarás em cima, e não debaixo, se obedeceres aos mandamentos do SENHOR teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e cumprir.

E não te desviarás de todas as palavras que hoje te ordeno, nem para a direita nem para a esquerda, andando após outros deuses, para os servires. (Deuteronomio 28:1-14)

24 de dezembro de 2010

Devemos celebrar o Natal?

Eu compreendo aqueles que querem ser rigorosamente e distintamente Cristãos. Que querem ser libertos do mundo e qualquer raiz pagã que possa repousar sob nossa celebração do Natal, mas não me posiciono da mesma maneira nesta questão porque penso que chega um ponto onde as raízes já estão distantes de tal forma que o significado presente não carrega mais nenhuma conotação pagã. Fico mais preocupado com um novo paganismo que se sobreponha a feriados cristãos.

Eis um exemplo que eu uso: Todo idioma tem raízes em algum lugar. A maioria dos nossos dias da semana [em inglês] —se não todos— saíram de nomes pagãos também. Então deveríamos parar de usar a palavra “Sunday” (domingo) porque ela pode ter estado relacionada à adoração ao sol em um tempo distante? No inglês moderno, “Sunday” (domingo) não carrega aquela conotação, e é a própria natureza do idioma. De certa forma, os feriados são como a linguagem cronológica.

O Natal agora significa que marcamos, no meio cristão, o nascimento de Jesus Cristo. Nós achamos que o nascimento, a morte e a ressurreição de Cristo são os eventos mais importantes na história humana. Não marcá-los de alguma forma, através de uma celebração especial, me parece que seria insensatez.

Eu lembro de ter sido vizinho de um casal nos tempos de seminário que não celebrava os aniversários de seu filho. A ideia era, em parte, que todos os dias eram especiais para o menino. Mas se todos os dias são especiais, então provavelmente significa que não há dias especiais. Contudo, algumas coisas são tão boas e preciosas — como aniversários e até mesmo mortes — que são dignas de serem marcadas. Quão mais o nascimento e a morte de Jesus Cristo!

Realmente vale o risco, mesmo que a data de 25 de Dezembro tenha sido escolhida por causa de sua proximidade com algum tipo de festival pagão. Vamos apenas tomá-la, santificá-la e fazer o melhor com ela, porque Cristo é digno de ser celebrado em seu nascimento.

Não há motivo para escolher outra data. Não vai funcionar. (John Piper)

Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.
Do aumento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar com juízo e com justiça, desde agora e para sempre; o zelo do SENHOR dos Exércitos fará isto. (Isaías 9:6-7)

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio com Deus.
Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.
E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. (João 1:1-5)

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. (João 3:16-18)


Pelas entranhas da misericórdia do nosso Deus, Com que o Sol Nascente do Alto(JESUS) nos visitou;
Para iluminar aos que estão assentados em trevas e na sombra da morte; A fim de dirigir os nossos pés pelo caminho da paz. (Lucas 1:78-79)

Música - Crente que não le a Bíblia


O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. (Oseias 4:6).


Ouve, Israel, o SENHOR nosso Deus é o único SENHOR.
Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças.
E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração;
E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te.
Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos.
E as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas.(Deuteronomio 6:4-9)

23 de dezembro de 2010

Um chamado ao fascinio

Santidade e Purificação

Refletindo sobre a Palavra de Deus , perguntei ao Senhor , de que maneira “estreitamos” nossa relação com Ele, ou seja , de que maneira nos tornamos mais íntimos do nosso Criador, o SENHOR falou muito forte ao meu coração sobre santidade e purificação, aí eu pensei, ta bom Deus eu sei que sem santidade ninguém verá o Senhor, mas ainda continuo sem saber exatamente o que EU devo fazer ou deixar de fazer ... passado uns dias , o Senhor com uma voz doce e suave me deu este versículo, que se encontra lá em Hebreus.

 "cheguemo-nos ao Senhor com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência, e o corpo lavado com água limpa," (Hebreus 10:22).

Lendo este versículo, comecei a fazer uma auto–análise, me fazendo as seguintes perguntas:

Primeiro quantas vezes no meu dia (que tem 24 horas) eu tenho chegado ao Senhor, eu só oro de manhã , ou antes de dormir?
Tenho separado um tempo pra Deus?
Se sim, como está meu coração?
Coloco-me diante Dele da maneira em que Ele deve ser tratado?
Com reverência, respeito, humilhação?
Ou o que eu faço é apenas pedir, pedir e pedir?
E minha fé, como está? Firmada na rocha?
Ou como uma folha ao vento, que é volúvel com as circunstâncias, e principalmente com as adversidades , que a levam para longe da presença de Deus...

Bom , este auto-exame está durando mais do que eu esperava...
Mas e o meu coração está puro? Ou a minha má consciência ainda fala mais alto, pois preciso rever alguns conceitos ou pré-conceitos, perdoar alguns e pedir perdão para outros, mas ainda me falta humildade para tanto. E cheguei ao ponto, o qual eu achei (lá no inicio do meu questionamento), que se restringia a santificação: “o corpo lavado com água limpa”, como está o meu corpo?
Isso inclui, ouvidos, olhos, boca e membros, estão lavados com a “água limpa”?
Que tipo de músicas eu tenho ouvido?
Que tipo de conversas?
Quanto aos meus olhos, que tipo de leitura tenho feito?
Programas de TV? de gente que quer arrumar namorado(a)? fofoca? pornografias? Maledicências? Violência?.....
Não vou ficar citando todos os exemplos pois cada um sabe onde está a sua brecha, continuando, a minha boca, tem sido boca de Deus, para abençoar, exortar, animar, profetizar, dizer a verdade sempre, afagar.... ou tem sido usada pelo inferno? para julgar, fofocar, amaldiçoar, maldizer, diminuir o próximo, mentir...

E pra finalizar, os meus “membros” tem sido usado com que finalidade?
De eu maneira eu tenho conduzido o “Templo do Espírito Santo”? o nome do Senhor tem sido blasfemado através de nossas vidas?

Bom amados, não sei se puderam perceber , mas se começarmos analisar do inicio, teremos uma visão mais “sistemática” da coisa, pois tudo começa com a DISPOSIÇÃO em buscar a face de Deus, e as outras coisas são consequência, pois quem faz “tudo certinho” de maneira alguma irá blasfemar o nome de Jesus pelos seus atos!

Espero que tenha edificado a vida de vocês essa reflexão...

Graça e Paz a todos.

Barbara Vital

Árvores de Bons Frutos


Porque não há boa árvore que dê mau fruto, nem má árvore que dê bom fruto. (Lucas 6:43)

Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. (Mateus 7:19)

Conselhos práticos aos novos teólogos

Quando fui despertado por Deus para conhecê-lo através das Escrituras, já fazia dois anos que eu havia professado que Cristo era meu Salvador. Assim, sofri muito na transição de minha ignorância para uma busca pela teologia bíblica. Aqui ficam alguns conselhos práticos aos meus irmãos que estejam passando pelo mesmo momento que passei naquela etapa de minha vida (a ordem dos tópicos não possui qualquer significado).


1. Ame a Bíblia
"Tenho prazer em teus mandamentos, porque os amo" (Sl 119:47). Tudo começa com uma luta ferrenha para pôr sua alegria onde ela deve estar: Em Deus (e em conhecê-lo, consequentemente). Ame os mandamentos de Deus, assim você terá alegria neles.


2. Invista em conhecimento
"A sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento" (Pv 4:7). Quando queremos conquistar algo muito valioso, precisamos empregar algo em troca (tempo, dinheiro, etc). Para adquirir conhecimento, você precisará em-pregar tempo de estudo, dinheiro para comprar bons materiais, disposição de continuar estudando mesmo quando estiver sedento por fazer outras coisas, etc. Desgaste-se no que vale a pena, empregue tudo o que possuis na aquisição de entendimento.


3. Tenha amigos que saibam mais
"O que anda com os sábios ficará sábio, mas o companheiro dos tolos será destruído." (Pv 13:20). Você é mais influenciado pelas pessoas que você convive do que você pensa. Amigos piedosos que são mais maduros serão de grande ajuda para seu crescimento espiritual. Isso não significa uma proibição a andar com quem é menos sábio, mas põe primazia em ser influenciado por quem tem algo de bom para ensinar.


4. Seja ensinado
“E ele mesmo concedeu uns para... mestres” (Ef 4:11). Alguns menosprezam livros escritos por antigos teólogos alegando que precisam apenas da Bíblia. Não seja arrogante, você tem muito que aprender com quem veio antes de você. Procure um bom mestre (do passado ou do presente) e aprenda com o que ele tem a ensinar. O próprio Deus constituiu mestres na Sua Igreja. Não menospreze o cuidado de Deus.


5. Não seja um mestre aos próprios olhos
"Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo" (Tg 3:1). Algo que me amedronta muito são os blogs. Lá, qualquer um pode escrever qualquer coisa sobre qualquer assunto. Lembre-se que você ainda está descobrindo as verdades das Escrituras e, por isso, precisa ser muito cuidadoso no que vai passar adiante. Um sincero “eu ainda estou estudando sobre isso” evita muitos problemas futuros. O juízo de Deus cairá mais forte contra os falsos mestres.


6. Suporte o sofrimento
"E, dizendo ele isto em sua defesa, disse Festo em alta voz: Estás louco, Paulo; as muitas letras te fazem delirar" (At 26:24). Não tenha dúvida, o sofrimento virá. Você perceberá que não precisará de nada mais do que defender o sola scriptura para ser alvo de todo tipo de ataque do inimigo. Paulo foi acusado de delirar. Eu fui acusado de ser enganado por demônios. Você será acusado de algo. Esteja firme em Cristo quando isso vier.


Por Joshua Harris. Website: joshharris.com
Tradução e Legenda: Iprodigo.com

Jovens Cristãos - Paulo Junior

22 de dezembro de 2010

Fontes Transcendentes de Ternura

por John Piper

          A ternura de Deus para com os humildes está arraigada em sua auto-suficiência transcendente. Isto significa que aqueles que amam enaltecer a grandeza de Deus (o que todos deveriam fazer, de acordo com Salmos 40.16) precisam deleitar-se na ternura para com os humildes. Deus exalta a sua auto-suficiência transcendente por amar o órfão, a viúva e o estrangeiro.

          Deus é Deus sobre todos os outros deuses. Ele é o Senhor sobre todos os senhores. Ele é "grande". É "poderoso". É "temível". Com base nesta grandeza, Moisés disse que Deus "não faz acepção de pessoas, nem aceita suborno". Tudo isso enfatiza a auto-suficiência transcendente de Deus. Ele não aceita suborno, porque não tem motivo para aceitá-lo. Deus já possui todo o dinheiro do universo, e controla o subornador. Ele está acima dos subornos como o sol está acima das velas ou como a beleza está acima dos espelhos.

          Moisés também disse que Deus não faz acepção de pessoas. Ou seja, Ele não tenta conquistar o favor de alguém por meio de tratamento especial. Fazer acepção de pessoas é outro tipo de suborno, não com dinheiro, mas com tratamento privilegiado. Deus está acima disso, porque não precisa do favor dos outros. Se Ele quer que algo seja feito, não fica preso a estratégias coercivas. Ele simplesmente o realiza. Fazer acepção de pessoas é o que você faz, quando não pode enfrentar as conseqüências da justiça. Mas Deus não é somente capaz de enfrentar essas conseqüências, Ele é a fonte de toda capacidade de enfrentá-las. Deus não depende de ninguém, além dEle mesmo. Ele é transcendentemente auto-suficiente.

          Agora, temos a parte mais preciosa. Com base nessa auto-suficiência transcendente, Moisés disse que Deus "faz justiça ao órfão e à viúva e ama o estrangeiro, dando-lhe pão e vestes". Visto que Deus não pode ser subornado pelo rico e não tem deficiências a serem remediadas por meio do favoritismo, Ele trabalha em favor daqueles que não se podem dar ao luxo de pagar subornos e que nada têm para atrair a parcialidade dEle — o órfão, a viúva e o estrangeiro. Esta é a razão por que eu disse que a ternura de Deus para com o humilde está arraigada em sua auto-suficiência transcendente.

          Em seguida, temos a aplicação no versículo 19: "Amai, pois, o estrangeiro, porque fostes estrangeiros na terra do Egito". Isto não deve ser feito por sermos transcendentemente auto-suficientes. Deve ser feito por sermos os beneficiários da abundante plenitude transcendente de Deus. Visto que o nosso Deus transcendente age por nós e nos satisfaz consigo mesmo, podemos nos unir a Ele em condescendência. Esta é a razão para crermos que continuaremos a ser beneficiários, se não tentarmos suborná-Lo com nossas obras ou exibir-nos para conquistar a predileção dEle. Se nos reconhecermos como pessoas em condição de desamparo, semelhante à de uma viúva, de um órfão ou de um estrangeiro, e dependermos da espontânea graça futura de um Salvador auto-suficiente, seremos amados para sempre. E, sendo amados dessa maneira, teremos poder e prazer em amar como somos amados.

          Isto é o que está subentendido em Tiago 1.27: "A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações". Esta é a verdadeira religião, porque flui da auto-suficiência transcendente de Deus, é sustentada pela sua graça e ecoa para a sua glória. Isto não corresponde a fazer o bem socialmente. É uma evidência da abundante provisão de Deus. Que Deus nos torne um povo cheio de ternura, para a glória de sua transcendente auto-suficiência!

Extraído do livro: Uma Vida Voltada para Deus, de John Piper.
Copyright: © Editora FIEL

O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato

Vivendo para Deus

Com o meu rosto ao chão


E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres (Mateus 26:39 )

21 de dezembro de 2010

Viva para a Eternidade!

Somente pela Graça

Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve (Mateus 11:30)

Todavia, eu sou o SENHOR teu Deus desde a terra do Egito; portanto não reconhecerás outro deus além de mim, porque não há Salvador senão eu. (Oséias 13:4)

E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. (João 17:3)

20 de dezembro de 2010

Um chamado para a angústia

Fomos feitos pra GUERREAR!


É por isso que temos que aproveitar enquanto somos jovens, e temos forças para lutar a favor do REINO DO NOSSO SENHOR e SALVADOR JESUS CRISTO !!

17 de dezembro de 2010

Pra que outros possam viver, vale a pena morrer!!



Temos que fazer a diferença no mundo em que vivemos, temos que fazer a diferença entre os cristaos, temos que renunciar aos procedimentos que o mundo e a ordem mundial em que vivemos nos força a aceitar e assim, renunciar a nossa carne e morrer pra nós, morrer pra este mundo, pra que a vida de Jesus Cristo possa passar a ser revelada através de nós, e se manifestar através de nós, ao invés de corrermos atrás de bençaos temos que correr atrás de almas, de vidas pro Senhor, e a cada dia mais fixar nossos olhos naquilo que nao se ve, porque o que se ve é transitorio e passageiro mas o que nao se ve é eterno!

Ser CRISTÃO em um mundo louco!

          “Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus”.

         Estamos vivendo em um mundo louco, cheio de novidades, cheio de pessoas diferentes, cheio de coisas bizarras, onde nós queremos ser o centro do universo.
          Imagino o que Jesus está pensando da sua igreja aqui na terra.

          Estamos vivendo em um tempo na igreja de Jesus, em que é muito comum se achar em placas de varias igrejas a frase: JESUS CRISTO É O SENHOR. A palavra diz que só podemos falar que Jesus é o Senhor, pelo seu Espirito.

          Só que tomamos essa afirmação, e não damos sentido correto ao seu significado; vamos a igreja, não mais como adoradores de verdade e sim como pedintes(mendigos da fé); entedemos que a frase: JESUS CRISTO É O SENHOR, não quer dizer que Ele é o Senhor e nós somos seus servos, e que devemos fazer a vontade Dele. E sim que Ele é o Senhor, então tudo que eu pedir ele fará, ele pode fazer tudo, pois Ele é o Rei dos Reis, dono da prata e do ouro, e assim por diante. E ainda declaramos versiculos bíblicos, como se estivessemos colocando Deus contra a parede, fazemos ameaças dizendo que se nossos desejos não forem atendidos sairemos da igreja.

         Com esse tipo de pensamento, enganamos a nós mesmos, pois esquecemos o real significado da cruz que nosso Senhor carregou pelos nossos pecados.
          O real motivo de Jesus ter vindo a terra, foi para nos levar de volta para Deus-Pai. Estávamos separados de nosso Pai Celestial por causa de nossos pecados e alianças que quebrávamos, lembra?
        Então Deus usou os profetas, mais de nada adiantou; sua última cartada foi entregar seu filho, seu filho unigênito, para nos resgatar de volta para os seus braços.
        E o que não consigo entender é porque Jesus aceitou a proposta! Somos seres sujos, não mereciamos isso de jeito nenhum.

         Que amor é esse que fez um Pai dar a vida de seu proprio filho, pra nos salvar?

         Uma pena pensar que meu salvador teve de padecer, sofrer, para nos levar até Deus; teve de pagar com seu próprio sangue, para nos lavar de todo pecado, que é a única coisa que faz separação entre nós e Deus.
        
         E hoje o que percebo dentro das igrejas, é que nós cristãos perdemos o real valor do sangue de Jesus, que foi a moeda que Deus usou para nos comprar das mão de Satanás.
          Preferimos nos apegar as nossas fórmulas e nossos rituais; pois já estamos acostumados a fazer o que é de costume; a fazer o que dá certo e não o que é certo.
          Deus não se coloca numa caixinha; não há nada mais importante que sua Presença.
          Vivemos em um mundo “colorido”, cheio de novas culturas, filosofias,
doutrinas e leis. Onde tudo o que vale é o amor universal, tal amor que aprova homens casarem com homens, e mulheres com mulheres e coisas do tipo!
          Indagamos que as coisas mudaram, que o mundo está moderno e que temos que nos adequar a ele, se não, somos caretas aos olhos alheios.
          A permissividade tem se infiltrado dentro de nossas igrejas; o temor de Deus nem vale mais tanto assim.!
         Sem falar que é fora de questão fazer a vontade de Deus, porque temos que renuciar de muitas coisas que somos apegados!
         A Bíblia diz, que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável.

        Será que já paramos para peguntar se estamos no centro da vontade Dele? Concerteza NÂO!! Estamos ocupados demais com coisas mais importantes.!
        Estamos colocando o mundo dentro da igreja (o que deveria ser o contrario), estamos colocando os costumes do mundo, as roupas, enfim, uma infinidade de coisas no nosso meio cristão. Não que eu seja contra se vestir bem, estar de acordo com a moda; mas vamos combinar que tem crente que vai pra igreja como se fosse para o baile funk.
        
Não podemos esquecer que somos exemplos para o mundo, senão como queremos ser santos diante de Deus? E outra, a Bíblia fala para não escândalizar-mos nossos irmãos em cristo.


E se, Jesus resolvesse voltar hoje?!!
       O que ofereceriamos a Ele? A palavra fala que vamos prestar contas de nossas vidas a Deus no grande dia.
        Será que vivemos segundo o seu coração? Será que assim como Jesus, nós padecemos pelos nossos irmãos? Será que temos tido amor pelo proximo? Será que estamos preparados para ofertar ao senhor nossas vidas.?
Pois tudo que fazemos deve ser pra Glória de Deus. Tudo!!!
Amemos uns aos outros com o amor de Cristo por nós.

          Deixemos de lado nossos desejos, nossas vontades, nossas cobiças. Que nossa maior cobiça seja a de ser um cidadão do céu!

Deixemos de lado nossas fórmulas, nossos rituais por amor a Cristo.

          Olhemos para Deus, que está acima de tudo e de todos,olhemos pro seu ifinito amor, pois nada poderá nos separar desse amor que está em Cristo Jesus.

Vamos deixar o Espirito Santo nos revelar Jesus a maneira dele.

        Paremos de buscar somente as bençãos de Deus, busquemos primeiramente a Ele, e o resto nos será acrescentado.

       Somente quando compreendermos, o quanto Ele nos ama, é que vamos conseguir para de mendigar qualquer amor.
        A única coisa que Deus deseja é intimidade,é ser nosso melhor amigo; é compartilhar de nossos sofrimentos e nossas alegrias , está ao nosso lado o tempo todo.
         Deus tem fome, e a fome de Deus não é de adoração, não é de mais téologos, não é de mais cantores...
         A fome de Deus, é de pessoas que amem a sua presença,é de pessoas que amem estar com ele, de pessoas que o adorem em espirito e em verdade. Deus tem fome de VOCÊ!
“acheguemo-nos a Deus e Ele se achegará a nós” (Tiago 4:8)

         Mediante a morte na cruz, Jesus deu a mim e a você, poder para estar diante de Deus, atraves do Espirito Santo. UMA OPORTUNIDADE ÚNICA!!

        “Precisamos de algo maior que uma religião, mais profundo do que uma filosofia e mais alto do que a compaixão pelas tribulações da existência humana.
         Precisamos de alguem que partilhe de nossas lutas e sofrimentos.
Esse alguem tem nome,e se chama Senhor Jesus Cristo.”
David (Paul) Yonggi Cho)

Pastora Ludmilla Feber fala sobre evangelizarmos

16 de dezembro de 2010


"Se você crê somente no que gosta do Evangelho e rejeita o que não gosta, você não crê no Evangelho, mas, sim, em si mesmo."  Agostinho

"Nossa grande necessidade é sermos pessoas cujos deleites são os próprios deleites de Deus." John Piper

"A finalidade da educação, portanto, é reparar as ruínas dos nossos primeiros pais, recuperando o pleno conhecimento de Deus, para, imbuídos desse conhecimento, amá-Lo, imitá-Lo, e sermos como Ele." John Milton.

1 Pedro 2 : 9



Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;

13 de dezembro de 2010

1 João 4.6 - 12


Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve. Nisto conhecemos nós o espírito da verdade e o espírito do erro.
Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.
Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.
Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos.
Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados.
Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros.
Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor.

10 de dezembro de 2010

Salmos 69.1 - 18


Livra-me, ó Deus, pois as águas entraram até à minha alma.
Atolei-me em profundo lamaçal, onde se não pode estar em pé; entrei na profundeza das águas, onde a corrente me leva.
Estou cansado de clamar; a minha garganta se secou; os meus olhos desfalecem esperando o meu Deus.
Aqueles que me odeiam sem causa são mais do que os cabelos da minha cabeça; aqueles que procuram destruir-me, sendo injustamente meus inimigos, são poderosos; então restituí o que não furtei.
Tu, ó Deus, bem conheces a minha estultice; e os meus pecados não te são encobertos.
Não sejam envergonhados por minha causa aqueles que esperam em ti, ó Senhor, DEUS dos Exércitos; não sejam confundidos por minha causa aqueles que te buscam, ó Deus de Israel.
Porque por amor de ti tenho suportado afrontas; a confusão cobriu o meu rosto.
Tenho-me tornado um estranho para com meus irmãos, e um desconhecido para com os filhos de minha mãe.
Pois o zelo da tua casa me devorou, e as afrontas dos que te afrontam caíram sobre mim.
Quando chorei, e castiguei com jejum a minha alma, isto se me tornou em afrontas.
Pus por vestido um saco, e me fiz um provérbio para eles.
Aqueles que se assentam à porta falam contra mim; e fui o cântico dos bebedores de bebida forte.
Eu, porém, faço a minha oração a ti, SENHOR, num tempo aceitável; ó Deus, ouve-me segundo a grandeza da tua misericórdia, segundo a verdade da tua salvação.
Tira-me do lamaçal, e não me deixes atolar; seja eu livre dos que me odeiam, e das profundezas das águas.
Não me leve a corrente das águas, e não me absorva ao profundo, nem o poço cerre a sua boca sobre mim.
Ouve-me, SENHOR, pois boa é a tua misericórdia. Olha para mim segundo a tua muitíssima piedade.
E não escondas o teu rosto do teu servo, porque estou angustiado; ouve-me depressa.
Aproxima-te da minha alma, e resgata-a; livra-me por causa dos meus inimigos.

Provérbios 30 - 8


Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantém-me do pão da minha porção de costume.
Para que, porventura, estando farto não te negue, e venha a dizer: Quem é o SENHOR? ou que, empobrecendo, não venha a furtar, e tome o nome de Deus em vão.

Eclesiastes 3. 1 - 14


Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;
Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;
Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;
Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.
Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha?
Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os exercitar.
Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim.
Já tenho entendido que não há coisa melhor para eles do que alegrar-se e fazer bem na sua vida;
E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus.
Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele.

Próverbios 4 .18

"O caminho das pessoas sinceras é como a luz do amanhecer, que brilha cada vez mais, até preencher o dia."
Próverbios 4 .18

Desejo por humanos

Esta é a frase que os homens mais gostam de ouvir quando associam-na ao poder de provocar desejo e ser desejado pelo sexo oposto.
Entretanto, não é pelas mulheres que os homens são mais desejados..., isso se compararmos o desejo natural do sexo feminino pelo homem ao desejo dos seres espirituais pela mente do homem.


Sim! Os seres humanos [homem/mulher] são objetos de desejos uns para outros, porém, o grande desejo pelos humanos não vem de um gênero pelo outro, mas de um outro gênero de criatura, por seres de outra dimensão, os quais cobiçam nossas mentes e consciências como um faminto almeja pelo pão.


O Diabo e tudo o que a ele se associa tem fome de gente!
E mais:
Todo ser humano que viva como um ente da natureza, sem nenhuma visão do mundo espiritual; e pior: sem nenhuma fé no Único Deus de amor no coração —, torna-se uma espécie de “médium” natural, inconscientemente aberto para todas essas investidas perversas...


Quem não tem o capacete da salvação sobre a mente, esse é um “médium”; ou seja: vive desprotegido [a designação certa é vulnerabilidade total] para todos os seres invisíveis que desejam humanos [...] alimentarem-se de almas.
Por isto não esqueça:
Nossa luta não é contra carne, sangue ou fisicalidades apenas, mas sim contra o que não se vê; ou seja: Principados, Poderes, Autoridades, Tronos, Soberanias, etc.


E mais:
Esses seres sofrem uma especie de obsessão pela alma humana; sim, trata-se de uma desejo de anjos demoníacos pelas capacidades de alma que os humanos possuem e que os anjos ambicionam.
Quem entende põe logo o Capacete na Mente!


Pense nisso!

9 de dezembro de 2010

Sepultando o velho homem

Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde?
De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?
Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte?
De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.
Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição;
Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado.
Porque aquele que está morto está justificado do pecado.
Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos;


Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.

8 de dezembro de 2010

Mensagem Chocante - Paul Washer

Moisés e a ciência de Deus

Estudo indica que Moisés teve ajuda do vento para abrir o Mar Vermelho

WASHINGTON (AFP) - Pesquisadores americanos acreditam ter descoberto o exato ponto onde Moisés teria dividido as águas do Mar Vermelho, 3.000 anos atrás, para que o povo judeu pudesse fugir em segurança do faraó egípcio, e também como ele teria conseguido: com uma ajudinha do vento.

"As pessoas sempre foram fascinadas por essa história do Êxodo, indagando se tinha base em fatos históricos", estimou Carl Drews, do Centro Nacional de Pesquisas Atmosféricas, principal autor do estudo, publicado no site da Public Library of Science.

"O que este trabalho mostra é que a descrição das águas se abrindo de fato possui uma base nas leis da física", acrescentou.

A Bíblia descreve como os israelitas "passaram pelo meio do mar no chão seco", com uma parede de água de cada lado, enquanto um forte vento soprava do leste.

Os pesquisadores não podiam simplesmente usar a Bíblia como referência para deduzir a localização geográfica da travessia, porque "embora o autor do Êxodo tenha tentado de fato apontar o local onde Moisés atravessou, infelizmente os nomes usados não são mais reconhecidos", disse o cientista à AFP.

Drews e seu coautor, o oceanógrafo Weiqing Han, da Universidade do Colorado, focaram sua busca pelo local onde a travessia poderia ter ocorrido em um ponto onde há uma faixa de terra na água, descartando lugares considerados anteriormente por outros estudos, como o Golfo de Suez ou em um ponto perto de Aqaba, na atual Jordânia.

A dupla descobriu que, quando o vento sopra, a água pode se levantar e se "dividir" no local da faixa de terra, explicou Drews.

"Um monte de refugiados pode correr pelo meio, e quando o vento para, a água subitamente volta a ficar como antes, atingindo quem estiver no caminho", afirmou.

Drews e Han chegaram a um local no leste do Delta do Nilo, em um sítio arqueológico chamado de Tell Kedua, a norte do Canal de Suez na costa mediterrânea.

Neste ponto, acreditam que um antigo braço do Nilo e uma lagoa costeira um dia tenham formado um 'U' à beira do Mar Mediterrâneo.

Com a ajuda de um satélite, os cientistas fizeram um modelo da área, e modificaram o terreno para que se parecesse com a forma que tinha há 3.000 anos. Depois, preencheram o modelo com água e fizeram vento soprar.

De acordo com seus cálculos, um vento de 100 km/h soprando durante 12 horas teria sido capaz de empurrar a água em até dois metros de profundidade por cerca de quatro horas - tempo suficiente para que Moisés e seu povo atravessassem para a liberdade.





Jesus Cristo - Evangelismo